“Estas perguntas vão para o Prof. Eugênio e Dra. Érica Zago. Assisto muitos vídeos de fisiculturistas americanos, mas vejo coisas absurdas. Não sei se é pelo excesso de drogas que usam, mas a forma como eles treinam, movimentos esquisitos, incompletos, parece que roubam nos movimentos. Já escrevi anteriormente, em se tratando de treinos prefiro a velha guarda. Acho que a força vem com o tempo e aos poucos, mas dou total atenção para o movimento correto de cada exercício e tenho tido ganhos excelentes, só com boa alimentação, suplementos sem exagero, treino bem intenso, sono e descanso. Farei 49 anos e na academia onde treino não há aluno mais novo que tenha disciplina, disposição e tenacidade para treinar.

Dra. Érica, não sou adepto do exagero quando o assunto é suplemento, pois creio que devemos usar o suficiente para o organismo aproveitar ao máximo. Dou descanso ao meu organismo nos dias sem treino, em que só uso alimento normal, mas quando treino, gosto de fracionar comprimidos e wheys em etapas, um tipo de suplemento por vez. O que a sra. acha?”

 

Resposta: Prof. Eugênio Koprowski
Prof. Eugenio KoprowskiFalando desses atletas de ponta, devemos reconhecer que poucos indivíduos têm potencial genético para desenvolver a massa muscular dos bodybuilders profissionais. Além disso, eles treinam todos os dias, como a maioria nunca treinou um dia sequer em suas vidas. A potencialidade genética não fica apenas na facilidade para desenvolver músculos, mas também em possuir boa formação óssea e estrutura adequadas. Determinação, persistência e saúde para treinar anos seguidos sem se lesionar, e se isto acontecer, possuir mecanismos de cura que rapidamente agem no seu organismo. O dom do sacrifício para dietas severas e contínuas, e mesmo abstenção da vida social, são outros fatores a serem considerados.

Os movimentos curtos ou técnicas “estranhas” que você menciona fazem parte do repertório enorme destes fenômenos, com origem nas suas experiências. Na verdade, eles não treinam diferente, apenas seus corpos reagem melhor aos estímulos. Muita gente usa mais drogas do que muitos campeões e não consegue grandes físicos. Mas a boa notícia é que todos se beneficiam com a musculação, seja na boa forma física e/ou na saúde, sem uso de drogas, apenas com treinamento, repouso, boa alimentação e suplementação.

Resposta: Dra. Érica Zago
Dra. Erica ZagoParabéns pela sua tendência ao discernimento.
Respeitar o próprio organismo é fundamental quando falamos de saúde e de respostas ao treinamento, também. Elaborar uma dieta com ou sem suplementação é muito simples, desde que se conheçam exatamente as necessidades nutricionais da pessoa. Concordo com você que o fracionamento é um dos pontos chave da suplementação. De fato, não há razão para tomar duas ou três doses de whey de uma vez, quando se sabe que será muito mais bem aproveitada se as doses forem fracionadas.

Quanto aos comprimidos, depende a que produto você se refere.