“Eugênio, bom dia

Mandei uma mensagem pro Rodrigo seu filho e ele me passou o teu e-mail. Meu querido sou Silvinho, (cria do Hermes). Trabalho como instrutor de musculação credenciado provisionado. Então vi um aluno executando supino com a barra 8, então falei que não seria o correto, pois ele estava limitando seu movimento e tirando sua força, sem falar na segurança ao voltar a barra no banco. Ai fui que meio descriminado pela dona da academia que me falou , que o professor que montou a ficha fez faculdade e jamais iria montar errado.

Eu aprendi executar com a barra 10 em diante e porque tambem sou supineiro. Ainda sou aluno do Hermes  com muito orgulho. Gostaria muito se voce pudesse me ajudar com algum artigo ou com sua experiencia, para eu mostrar para a dona da academia que provisionado tambem estudou.” – Silvinho

 

Resposta: Prof. Eugênio Koprowski
Prof. Eugenio KoprowskiOlá Silvinho,

O que importa na barra para treinar supino é o espaçamento entre os encostos das anilhas para favorecer pegadas mais abertas. Realmente as barras comuns de 1.80 de comprimento com diâmetro de 1 polegada e 1/8, pesando em torno de 10 quilos costumam ser mais utilizadas para o supino. Analisando o fato de que em competições de powerlifting as barras são olímpicas medem 2,20 de comprimento e pesam 20 quilos,  a de se convir que barras mais longas são melhores para estes movimentos pelo conforto e segurança.

Outro fator importante como você cita, é a distância entre os suportes do banco de supino que devem ser bem espaçados para que a barra possa ser recolocada nos suportes com segurança.

Bancos antigos tinham suportes muito próximos o que permitia acomodar barras de 8 quilos (1,60), mas apresentavam o problema de cair quando se retirava as anilhas de uma extremidade provocando acidentes e desconforto.

Mande um grande abraço ao meu amigo e irmão Hermes.

Abração,
Eugênio Koprowski